Ciência de dados: como isso muda a Gestão de Pessoas

Há algum tempo as empresas descobriram que podem utilizar ciência de dados para oferecer experiências melhores aos seus clientes. Os termos Big Data e Analytics tornaram-se obrigatórios para quem não quer parar no tempo e perder o bonde da transformação digital.

Para quem ainda não está familiarizado ciência de dados significa um imenso volume de dados – estruturados e não estruturados – que podem impactar todos os tipos de negócios no dia a dia. A análise desses dados é fundamental para descobrir padrões, correlações e outras informações que podem ser utilizadas para melhorar a tomada de decisão. 

De olho nesses avanços, a área de Recursos Humanos percebeu que pode se beneficiar de uma infinidade de dados internos para tomar decisões cada vez melhores em relação à gestão de pessoas, especialmente no que se refere a recrutamento, retenção e desenvolvimento.

Para acompanhar essa novidade, engenheiros, matemáticos e cientistas da computação estão trabalhando em conjunto com profissionais de gestão de pessoas, o que vem gerando uma verdadeira transformação na área de Recursos Humanos. A ideia, de forma geral, é misturar conhecimentos para melhorar os resultados.

Para entender como você pode utilizar ciência de dados na sua empresa confira os tópicos abaixo.

4 formas de usar ciência de dados para obter melhores resultados

1 – Tomar decisões baseadas em números e fatos

Uma das principais vantagens é poder ver números reais de engajamento e desempenho dos funcionários. Essas informações podem ser usadas para tomar decisões estratégicas e objetivas sobre promoções, transferências de departamentos, desenvolvimento e planejamento de sucessão. E detalhe: você não precisa ser um expert em análise de dados para utilizar essa novidade. Já existem ferramentas de análise que fazem este trabalho pesado para você.

2 – Ter dados digitais consolidados e disponíveis

É comum ter muitos dados espalhados por pela área de Recursos Humanos em vários formatos e armazenados em vários lugares. Pouco ou quase nada podemos fazer com eles. Por isso, pensando no uso de ciência de dados, vale a pena digitalizar e consolidar as informações em um sistema central para facilitar e gerenciar a análise de pessoas e a geração de relatórios.

3 – Mapear comportamento e conhecer os funcionários

A lógica é a mesma da utilização comercial de dados para conhecer melhor os clientes. Aqui, no entanto, a ideia é utilizar as informações para entender o que motiva seus funcionários, o que aumenta sua produtividade e melhora seu desempenho. Você pode mapear comportamentos e condições que influenciem positiva ou negativamente o desempenho de seus profissionais. Com isso, é possível acompanhar os níveis de engajamentos em tempo real, promover melhorias, desenvolver uma visão preditiva e ganhar vantagem competitiva em relação a outras empresas.

4 – Melhorar a contratação de pessoas

O uso de recrutamento preditivo no processo de seleção ajuda a cruzar e analisar uma série de informações entre as características dos candidatos e as especificações da vaga em questão. Isso ajuda a identificar quem está mais alinhado ao que a empresa está buscando.

Esses são alguns exemplos. A recomendação é que você fique atento a todos esses movimentos para não deixar a sua empresa perder a corrida da transformação analítica para os concorrentes.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"