O que aprender com 4 dos maiores empresários brasileiros – Cristiane Correa

Autora de livros que narram as trajetórias de quatro dos mais importantes empresários brasileiros, a jornalista Cristiane Correa compartilhou alguns dos aprendizados transmitidos por Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles,  Beto Sicupira e Abílio Diniz com o público presente nesta tarde no Fórum Vagas na HSM 2016.

Em um desses livros, Sonho Grande, que figurou por mais de 120 semanas na lista dos livros de não ficção mais vendidos do país, Cristiane conta como o trio formado por Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira construiu um império global bilionário, formado pelos grupos empresariais que controlam as empresas AB Inbev, Lojas Americanas, Burger King e Heinz.

“A primeira característica que eles têm em comum e que é o segredo do sucesso que eles fazem, é a ambição sem limites”, contou a jornalista, repetindo uma frase célebre de Jorge Paulo Lemann: Sonhar grande dá o mesmo trabalho que sonhar pequeno. “Eles chegaram ao topo, mas continuam construindo. O que os move, essencialmente, é a vontade de deixar um legado”, arrematou.

Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira começaram a trabalhar juntos há cerca de quatro décadas, quando resolveram montar uma corretora de valores  no centro do Rio de Janeiro. Adquiram uma empresa quase falida e a transformaram num grande negócio, que acabou desaguando na criação do Banco Garantia. Depois, compraram as Lojas Americanas e, um pouco mais tarde, a Brahma e Antarctica, fundando a Ambev.

Não satisfeitos, deram uma cartada ambiciosa, com a aquisição da norte-americana Budweiser, passando a controlar a maior cervejaria do mundo. A cada três cervejas consumidas ao redor do globo, uma é fabricada por esses brasileiros. Mas eles não pararam por aí. Compraram duas outras marcas ícones, como a Heinz, e a Kraft Foods, maior empresa de alimentos dos Estados Unidos. Juntas, as empresas do trio somam um valor de mercado de US$ 300 bilhões, o triplo do que valiam três anos atrás.

Outro bilionário biografado por Cristiane Correa não tem uma história muito diferente. Abilio nasceu em uma edícula no fundo do mercadinho de seu pai e, dali, ajudou a construir o império do Grupo Pão de Açúcar. Aos 75 anos, depois de já trabalhar por 50 anos, ele comprou uma fatia da BRF, uma das maiores empresas mundiais de alimentos e, depois, do Carrefour, principal concorrente do Pão de Açúcar.

O que esses empresários têm em comum? A jornalista listou as principais características que fazem com que eles tenham deixado o lugar comum para se tornar o que são. Além da ambição sem limites, destacam-se em suas trajetórias, segundo Cristiane: Acreditar e praticar incansavelmente a meritocracia, ter disciplina e foco na vida pessoal e profissional, saber lidar com crises e controlar custos.

Quando se fala em foco, olha como as coisas funcionam nas empresas do trio que inspirou o livro Sonho Grande: Ao concluir um grande processo de aquisição, veio a crise de 2008 e a palavra de ordem era controlar o fluxo de caixa. Na Ambev, isso se traduziu em duas únicas metas, em torno das  quais se uniram todos os funcionários da empresa, em todos os escalões: reduzir gastos e gerar receitas.

Cristiane Correa

Cristiane Correa no Fórum VAGAS edição HSM Expo 2016



Sorry, the comment form is closed at this time.