Lixo orgânico pode dar negócio?

Luciano Legaspe
Técnico ambiental da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, a CEAGESP, há 31 anos, Luciano Legaspe abriu o evento nesta segunda-feira, dia 3, com a palestra “Lixo orgânico, fonte de negócios e de alimentação animal do futuro”. O geógrafo, um dos 12 palestrantes convidados da VAGAS.com para o Fórum VAGAS edição HSM ExpoManagement 2014, que começou hoje em São Paulo, acredita que a melhor forma de mudar a sociedade é permitir que a iniciativa privada transforme o desperdício em negócio. “Meu trabalho é estudar e pesquisar se aquilo que é lixo para outras pessoas pode virar um filão de negócio autossustentável e viável dentro da iniciativa privada.”

“O lixo é business. O que hoje pode ser ‘maluquice’, amanhã é negócio”, disse. Após perguntar à plateia o que as pessoas colocam no lixo, e como o fazem, continuou: “Separado, ele é business. Misturado só interessa às empresas de lixo porque é o ovo de ouro da galinha delas.”

O geógrafo contou que a CEAGESP joga fora por dia 100 toneladas de lixo e um dos seus primeiros projetos dentro da empresa foi produzir adubo com minhoca. Em 2001, foi convidado para montar a coleta seletiva da capital e logo depois desenvolveu o programa Feira Limpa, pela Prefeitura de São Paulo.

Sua casa, em Embu, a cerca de 30 km da cidade, foi construída para causar o menor impacto possível na natureza. Entre as peculiaridades da residência estão um sistema de aquecimento solar e uma turbina eólica para movimentar a água sem depender de energia elétrica.

“O bairro onde moro não recebe água da Sabesp. Por isso uso um poço artesiano e um sistema de captação de chuva. Quando chove eu armazeno a água. Hoje tenho 120 mil litros de água de chuva guardados. E como em casa temos uma rede de reuso de água, isso acaba multiplicado por dois. Dá pra passar a estiagem com folga”, disse.

Legaspe fechou a palestra dizendo que está feliz que a água vai acabar. “Porque o único jeito de o ser humano aprender é na marra. Todo mundo usou mais do que podia. Na hora de colocar combustível no carro, se você usa etanol, saiba que para produzir um litro do combustível são necessários 2.100 litros de água. Um litro de biodiesel? 11.400 litros de água”, revelou. Confira mais sobre Luciano Legaspe aqui.

Continue acompanhando a cobertura do Fórum VAGAS aqui no site e nas redes sociais da VAGAS.com.

Faça o download da apresentação do Luciano Legaspe.



Sorry, the comment form is closed at this time.