Rafael Kenji | Bruno Oliveira | Samuel Ornelas

1/11/2012

Deparamo-nos nesta mostra com três visões singulares da xilogravura, nascidas em um convívio profícuo no Atelier Piratininga, onde estes jovens artistas trabalham, ensinam e aprendem. Criado em São Paulo, em 1993, por outra geração então jovem como esta, o Piratininga serviu de caminho para dezenas de artistas que hoje estão semeando em outros lugares aquilo que descobriram ali: o sabor de compartilhar e de caminhar juntos. Bruno, Samuel e Rafael são alguns dos representantes mais novos deste atelier coletivo gerido por artistas. Rafael Kenji trabalha com a xilogravura de topo, gravando a buril em madeiras duríssimas imagens delicadas e ricas em detalhes. Ao impregnar esta técnica com sua marca pessoal, Kenji atualiza uma tradição do séc. XIX, quando as ilustrações de livros, jornais e catálogos comerciais eram feitas dessa forma. Bruno Oliveira manifesta igual delicadeza, embora por um caminho diverso, visível na composição, no modo essencial como corta a madeira, mas, principalmente, nas sutis impressões que obtém, valendo-se de veladuras de tons próximos. Samuel Ornelas, por outro lado, explora o aspecto pictórico que a xilogravura pode ter, através de um corte amplo e da sobreposição de cores em papel ou tecido. Está é a primeira de três exposições com artistas do Atelier Piratininga, previstas para este semestre no projeto Arte Vagas.

Ernesto Bonato

Veja algumas fotos da exposição

Curadoria do projeto: Ernesto Bonato

2 Comments

  1. 11/11/12 @ 19:03 Kristie

    Very nice design and superb written content , nothing at all else we want : D.

  2. 08/12/12 @ 20:48 Ricardo Cardinalli

    Sou cadastrado no vagas.com há muitos anos, desde minha primeira busca de emprego na vida, trabalho há 15 anos com a área de teleatendimento e call center, contudo, sou formado na área de artes visuais e também trago particularmente como hobbye e prazer na vida a expressividade em pinturas, esculturas, desenhos e afins da arte feitos por mim e dispostos em meu blog. Hoje desempregado, me atentei a esse detalhe no site, artevagas e me chamou atenção…com a formação de educador em artes, visiono muito a possibilidade de profissionalizar pessoas nesse segmento com base em responsabilidade social, trajetos de urbanização e também estimativas do ser humano que infelizmente se perde e não se valoriza. Por isso, convido os senhores a visitarem meu blog e, caso haja interesse em meus serviços me coloco a disposição. Desde já, agradeço pela atenção.

Leave a comment