">

Empregos
Happy Hour

O lado bom do happy hour

por Marcelo Costa

O cotidiano de uma empresa (qualquer empresa) é praticamente o mesmo – com uns ajustes aqui e outros acolá: um grupo de pessoas reunido por seus valores profissionais buscando dar o melhor de si para o bem da companhia – e, por conseguinte, de si mesmas.

Uma pessoa é repleta de particularidades, e no dia-a-dia do trabalho, o que apresentamos para o outro é o nosso “eu” profissional, imbuído, claro, de nossa personalidade (o eu particular), que naturalmente reflete aquilo que somos, pensamos e sonhamos, mas muitas vezes fica escondido no meio da correria da entrega de tarefas.

E aonde esse “eu particular” costuma aflorar em uma empresa? No happy hour, uma não descrita extensão da empresa em território neutro, o boteco.

A reunião após o fim de expediente (normalmente de sexta-feira) em uma empresa é praticamente sagrada em vários grupos de profissionais, pois é ali, despidos das tarefas diárias, que o “eu particular” irá florescer, e que a possibilidade das amizades se fortalecerem aumenta.

É no happy hour que você irá conhecer um pouco mais da vida das pessoas que trabalham ao seu lado, de seus gostos, de seus desejos, de seus sonhos, até de suas reclamações – sim, a fofoca é um item indissociável do boteco, e é preciso sempre dar um desconto para as coisas que você ouve entre copos de cerveja, e lembrar-se que o que acontece no bar, fica no bar.

Numa dessas conversas, por exemplo, você, eximia (o) mergulhadora (o), talvez descubra que alguém na mesa sempre teve vontade de mergulhar, e nunca o fez por falta de oportunidade. Ou então que aquele restaurante perto da sua casa que você nunca pensou em ir, mas alguém da mesa foi, é ótimo. O happy hour pode ser um excelente agregador de novidades na rotina diária de um grupo de pessoas que trabalha junto.

Não deixa de ser interessante a ideia do happy hour como uma válvula de escape para as pressões profissionais diárias, e, principalmente, para a união de uma equipe de trabalho. Não é segredo, afinal, que equipes mais unidas rendem mais.

É por essas e outras que o boteco de sexta-feira com os amigos de trabalho pode ser bastante interessante. Porém, não custa nada lembrar: se beber, não dirija! E também não convém exagerar, afinal, ninguém quer acordar no dia seguinte de ressaca, não é mesmo?

Encontre vagas na sua área

Nenhum Comentário

Deixe um comentário