Home > Oráculo > Empatia e o poder do olho-no-olho

Empatia e o poder do olho-no-olho

Veja como você pode exercitar a capacidade de se colocar no lugar do outro

por Stephanie Crispino*

 

O que você é capaz de enxergar em um olhar? O Professor Simon Baron-Cohen da Universidade de Cambridge desenvolveu uma pesquisa para ver o que as pessoas são capazes de compreender apenas observando os olhos de uma pessoa – o chamado olho-no-olho. O propósito da pesquisa centra-se em medir a habilidade socioemocional de alguém. Você pode estar pensando: “Espera, medir a habilidade socioemocional de alguém apenas ligando adjetivos a olhares?” É isso mesmo! Por mais estranho que possa parecer lembro-me de que, quando fiz a pesquisa pela primeira vez, nunca me diverti e, ao mesmo tempo, aprendi tanto respondendo a um questionário antes. Diferente de boa parte das pesquisas que buscariam medir este tipo de habilidade através da sua concordância ou discordância com relação a uma lista imensa de afirmações, esse teste parece, de alguma forma, não apenas desafiar a sua empatia, mas, também, exercitá-la.

 

Você já deve ter ouvido falar de empatia. Parece uma palavra bem comum, muitas vezes a confundimos com simpatia. Contudo, simpatia e empatia não têm muito em comum. Além disso, se o mundo tivesse tantas pessoas empáticas quanto simpáticas, talvez pudéssemos vivê-lo de um modo muito melhor.

 

A definição mais informalmente aplicada a esse contexto é a capacidade de se colocar no lugar do outro. A empatia, no entanto, vai muito além desta “simples” capacidade de teletransporte. Ser capaz de agir de forma empática requer que você não apenas tome a perspectiva do outro, mas adentre de fato esse novo mundo. Portanto, não basta apenas colocar-se, é preciso sentir. Sentir COM o outro. Sem deixar que os julgamentos atrapalhem essa conexão.

 

Sentir por si só já é difícil, imagine então sentir, também, com o outro. Porém, não desista ao avistar a primeira barreira. Talvez a empatia seja exatamente o que precisamos nesse momento. Eu, você, a sociedade, o mundo todo!

 

Exagerado? Não, pois a empatia é um ingrediente fundamental para convivermos. Compartilhar uma vida em sociedade nos exige sair do pequeno casulo onde tudo é conhecido e confortável e enfrentar o que está lá fora. Deste outro lado, há também outras pessoas que são convidadas diariamente a fazer o mesmo e que sentem os mesmos medos que você. A empatia é a chave para nos conectarmos, seja com a família, os amigos, o chefe ou um cliente. Só quando sou capaz de praticar uma comunicação empática consigo discutir sem brigar. Apenas assim consigo genuinamente ouvir o que o outro está dizendo e sentir mesmo aquilo que ele não diz. Desse modo, um diálogo mais saudável é construído, no qual ambas as partes falam e são ouvidas e não nos restringimos a monólogos infinitos.

 

Como praticar a empatia

Para que você também aprenda a sentir com aqueles à sua volta, aqui vão algumas dicas:

1- Seja vulnerável: você não será capaz de sentir, com alguém, algo que, antes, não pôde sentir dentro de você. Antes de qualquer tentativa de se conectar com o outro, você precisa conectar-se consigo mesmo. Você se permite sentir? E, ao sentir, é capaz de compreender os seus sentimentos? Aprenda a ser mais vulnerável e entender que isso, diferente do que muitos podem pensar, é agir com coragem. A coragem de ser quem você realmente é, tanto no que há de positivo quanto naquilo que vemos como negativo e costumamos manter debaixo do tapete.

2- Comunique as emoções: Não basta apenas entender o que você sente. Que tal expressar essas emoções? Compartilhar com o outro. Deixar que essa coragem seja refletida também no olhar daqueles que estão por perto, mas se lembre de não deixar preconceitos atrapalharem essa comunicação. Não encare tudo como certo ou errado. Fale sobre o que você observou, o que de fato aconteceu. Depois, mencione como você se sentiu. Porém, experimente deixar de lado aquelas vozes que julgam antes mesmo de buscar entender.

3- Olhe nos olhos: A empatia é uma escolha vulnerável e diária. A cada momento somos expostos a diversas oportunidades de sermos empáticos. Não precisamos conhecer alguém há anos para, então, sentirmos em conjunto. A empatia faz-se até mesmo em um olhar silencioso, mas cheio de significado trocado com algum desconhecido que passa pela rua.

Quer começar a praticar agora mesmo? Faça este teste (em inglês) da Universidade de Cambridge e comece a ver como um simples olhar pode expressar mais do que você já se permitiu imaginar. Quer ir além? Desafie-se a olhar nos olhos de alguém por 2 minutos sem desvios e veja o que acontece.

 

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o agora!

 

*Stephanie é coach de carreira e fundadora da Proposital Coaching.