Home > Dicas > 7 dicas para aprender a ouvir mais do que falar

7 dicas para aprender a ouvir mais do que falar

Quem não desenvolve a habilidade pode ter problemas nas relações profissionais

por Fernanda Bottoni*

Você já reparou como as pessoas têm dificuldade para ouvir? “A maioria tenta convencer o outro das suas ideias e convicções, como se fosse dona da verdade”, afirma o coach Alexandre Rangel, sócio da Alliance Coaching. E ele alerta: olhar para o rosto do interlocutor não significa estar escutando o que ele está dizendo. “Ouvir não é fazer uma reunião para escutar as opiniões e sair como se a decisão já estivesse tomada”, afirma.

Segundo Rangel, algumas das dificuldades mais comuns são não querer ouvir uma crítica ou um feedback negativo e não ouvir os subordinados por achar que sabe mais do que eles. “Há pessoas que não querem ouvir porque têm receio de precisar mudar, sair da zona de conforto e serem tirados da posição de ‘Deus’ que sabe de tudo”, explica.

Rangel alerta que, na maioria dos casos, as pessoas nem têm consciência de que não estão de fato ouvindo. “Elas se tornam arrogantes e se distanciam do mundo real porque só enxergam a sua realidade”, afirma. Como consequência, acabam isoladas porque todo mundo cansa de falar com quem não sabe ouvir. Para a carreira, os impactos são vários.

Pessoas que não sabem ouvir têm dificuldade para liderar a equipe, tomam decisões equivocadas por não ter ouvido outras opiniões e ponderações que levariam a uma decisão mais correta, perdem chances de promoções porque são vistas como arrogantes, não conseguem a admiração das pessoas. São alguns exemplos.

Para treinar a habilidade de ouvir, Rangel recomenda a técnica 80/20. “Do tempo que você tiver para conversar com a sua equipe, ou com uma pessoa, gaste 80% ouvindo e 20 % falando”, explica. “Quando estiver falando, gaste 80% do tempo perguntando e os demais 20% fazendo suas considerações e dando sua palavra final.”

Aprendendo ouvir mais

  1. Seja Humilde. Pergunte para as pessoas com quem você se relaciona se, na percepção delas, você é uma pessoa que sabe ouvir;
  2. Reconheça a necessidade. Se o resultado do item 1 for negativo, reconheça que é preciso mudar seu comportamento;
  3. Enxergue os ganhos. É fundamental reconhecer os ganhos pessoais e profissionais que você poderá ter com essa mudança. “É difícil mudar um comportamento quando não se enxerga um ganho efetivo”, afirma Rangel;
  4. Treine. Aplique a técnica 80-20. “É preciso agir para mudar ou de nada valerão os passos anteriores”, acredita;
  5. Avalie resultados. Após 30 dias iniciais de treino, peça um novo feedback às pessoas para avaliar o seu progresso;
  6. Repita o processo. Repita a sequência “treino e feedback” até sentir que o novo comportamento já está sendo adotado naturalmente;
  7. Comemore. A comemoração servirá para você se sentir vitorioso e saber que o esforço valeu a pena.

 

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.

 

*Fernanda Bottoni é jornalista e escreve sobre carreira e mercado de trabalho há 15 anos.