Home > Acontece > Acontece no Mercado > O que é entrevista por competências

O que é entrevista por competências

Conheça os diferentes tipos e seus objetivos específicos

A entrevista de emprego é uma das fases mais importantes de qualquer processo seletivo. É nessa etapa que as habilidades de um candidato são de fato colocadas à prova. Como explica Denise Barreto, sócia-fundadora da GNext Talent Group, especializada em recrutamento e seleção, essa é fase final de validação do candidato, já que ocorre depois de uma criteriosa triagem curricular e muitas vezes também após a realização de testes psicológicos ou comportamentais, analíticos ou de valores. Há, no entanto, diversos tipos de entrevistas e cada um tem seus objetivos específicos. Entenda a seguir a entrevista por competências.

O que é entrevista por competências?

Segundo os especialistas no assunto, este é o modelo que mais vem sendo adotado nos processos seletivos. “Essa técnica, aplicada na contratação de profissionais dos mais variados níveis de senioridade, é a mais frequente e difundida no mercado”, afirma Denise, da GNext.

Fernanda Thees, sócia-diretora da Loite, empresa de orientação de jovens para carreira e para processos seletivos, concorda com ela e ainda acredita que, apesar de a entrevista por competências não ser exatamente uma novidade, a tendência é de que sua utilização continue aumentando nos próximos anos. “Como as grandes empresas, principalmente as multinacionais, utilizam esse tipo de entrevista há bastante tempo, as pessoas que saem das grandes para empresas menores acabam replicando o mesmo modelo, mesmo que não saibam que nome ele tem”, afirma.

Na entrevista por competências, o entrevistador pede que o candidato conte situações reais por que já passou, que possam mostrar como ele fez para atingir uma meta desafiadora ou resolver um problema de comunicação, por exemplo. O teor da entrevista é tão comportamental que, muitas vezes, o entrevistador nem leva o currículo do candidato para checar informações. “Apenas pressupõe-se que ele tenha lido e que os pré-requisitos para a vaga tenham sido cumpridos”, diz Fernanda.

Quem dá as cartas é basicamente o entrevistador. “Ele sabe quais competências quer avaliar e, para isso, pede que o candidato conte exemplos concretos”, explica Fernanda. “O recrutador pode pedir, por exemplo, que o entrevistado relate uma situação em que precisou trabalhar em equipe”, explica Caroline Cobiak, consultora interna da área de Jovens Profissionais da Across, especializada em recrutamento para programas de estágio e trainee. “O que ele quer, na verdade, é avaliar o quanto o candidato tem essa competência desenvolvida.”

Outros tipos comuns de entrevista de emprego

Entrevista baseada no currículo

Este modelo de entrevista também é bastante utilizado. É aquela mais tradicional de todas, em que o recrutador vai perguntando sobre as experiências que o candidato listou no documento. “O entrevistador pede, por exemplo, que o candidato conte como foi a sua passagem por determinada empresa”, afirma Fernanda, da Loite. “Nesse tipo de conversa, em que as perguntas são mais abertas, o candidato tem oportunidade de escolher que pontos quer enfatizar e que pontos prefere deixar de lado”, diz ela.

Entrevista baseada em valores

Denise, da GNext, afirma que a entrevista por valores é outro formato que começa ser difundido. Neste modelo, o entrevistador observa se existe alinhamento entre a cultura da empresa e as motivações profissionais do candidatos. Esse, aliás, é um tema cada vez mais recorrente nos processos seletivos.

Entrevista por análise de caso

Há também a entrevista baseada em análise de caso, quando o entrevistado precisa explicar como resolveria um desafio proposto pelo recrutador. O desafio pode ser real ou hipotético, o que importa é a capacidade de o candidato avaliar a situação e propor soluções com base no seu conhecimento e na sua agilidade de raciocínio.

Perguntas esquisitas

Também não é raro surgirem perguntas esquisitas (“Quantos bueiros existem em São Paulo?”) durante a conversa entre candidato e recrutador. Essas questão aparecem para avaliar estrutura lógica, criatividade, capacidade de abstração e análise do candidato. “Normalmente são mais aplicadas em processos de Consultorias de Gestão e Mercado Financeiro,” afirma Denise.

Entrevista por estresse

Ainda falando de Mercado Financeiro, Denise conta que já foi comum utilizar a “entrevista por estresse” nesse setor. “A ideia era testar o limite emocional e a perspicácia da pessoa, colocando-a numa situação real de estresse durante a entrevista, já que este seria seu desafio diário”, explica. “Essa técnica caiu em desuso depois da Avaliação por Competência, que pode levar à mesma conclusão sem expor o candidato”, conta. “Hoje, a recomendação é proporcionar à pessoa uma experiência positiva e de aprendizado ao longo do processo seletivo, visto que qualquer entrevista é estressante por natureza.” E não é?

 

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.