Paulo Pasta – Pintar o tempo

20/10/2015

PAULO PASTA

Pintar o tempo

 

“Sinto que a pintura de Paulo Pasta é um convite para demorarmo-nos um pouco

mais. Nos atrai para um espaço onde o silêncio e a sensação quase tátil da cor

torna difuso o limite da superfície e da  profundidade, do tempo presente e da

memória. É uma pintura que recolhe e adensa o momento contido no gesto e no

olhar, em camadas de cores cerosas cuja ausência de brilho é compensada pela

luminosidade comunicada por transparências. Em sua pintura, a cor desenha e

estrutura a forma com uma cordialidade e mansidão de quem assunta, sem impor-

se, mas com franqueza. A economia de meios e elementos construtivos se

enriquece com o labor contínuo e amoroso de alguém que busca perguntar-se sobre

a natureza da pintura naquilo que ela tem de essencial:

a cor. Mas também naquilo que a mantém quente e vibrante, afastando-se  do puro

formalismo. É uma pintura que olha para si, sem deixar de olhar para o mundo,

tirando desse movimento pendular seu fator vivificante.”

 

 

Ernesto Bonato, setembro de 2015.
De 21 de setembro a 18 de dezembro de 2015.
Curadoria: Ernesto Bonato

Nenhum Comentário

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário